Cidade (sempre) Criativa

Regina Gouveia

Regina Gouveia
Vereadora com o Pelouro da Cultura
Câmara Municipal da Covilhã
A pretensão de a Covilhã integrar a Rede de Cidades Criativas da UNESCO na área do Design radica na história local, no orgulho coletivo relativamente a um passado em que o epíteto de Manchester Portuguesa salientou a primazia e o vanguardismo da nossa indústria têxtil e dos lanifícios. No entanto, os argumentos a favor desta ambição distribuem-se no presente por outras subáreas do Design, aquelas em que a nossa Universidade desenvolve formação superior, investigação e transferência de conhecimento, bem como nas áreas artísticas em que possuímos distintos talentos.

Pertencer a uma rede mundial, que elege a Criatividade como fator estratégico para o desenvolvimento sustentável e a inclusão social, permitirá a abertura a mais «mundos», potenciando a nossa identidade e o nosso território. A aposta numa área transversal e abrangente como o Design, privilegiando a reciclagem/reutilização de produtos e materiais e a configuração de novas paisagens através de processos criativos contemporâneos que evidenciem a relação entre a arte, a cultura e o meio físico, contribuirá também para a valorização da Natureza, tanto mais que a Covilhã é a principal porta para a Serra da Estrela, Geopark Mundial da UNESCO